0
  • An empty cart

    You have no item in your shopping cart

0
  • An empty cart

    You have no item in your shopping cart

Enter your keyword

post

A importância de desenvolver as funções psíquicas para se conectar com a vida espiritual

A importância de desenvolver as funções psíquicas para se conectar com a vida espiritual

O sétimo chakra, localizado no topo da cabeça, chamado coronário, tem como função a transcendência. É responsável pela busca espiritual e pela nossa ligação direta com a dimensão espiritual da vida e com Deus.

É ativado quando a pessoa, conscientemente, busca desenvolver a sua religiosidade, a comunhão com Deus, e a espiritualidade, comunhão com a Essência Divina que é, em harmonia com os valores essenciais da vida. Essa busca permite que a pessoa faça exercícios em que há uma percepção de estados elevados de consciência, fator que amplia a sua capacidade de espiritualização e evolução.
Esse chakra tem a epífise como a glândula de ligação ao corpo físico, a chamada glândula da vida mental.
Quando congestionado na hiperatividade, temos o abuso das funções psíquicas de ligação com a vida espiritual, em que o indivíduo utiliza a sua capacidade psíquicas para fazer o mal a outras pessoas e adquirir proveito próprio.
São aquelas pessoas que, detendo poderes psíquicos, em vez de entrarem em um estado elevado de consciência para servir ao bem, oferecem os seus recursos para que Espíritos, ainda voltados ao mal, possam agir, gerando o mal a terceiros.

Leia também: A importância da inteligência consciencial para uma vida feliz 

Na verdade, as pessoas que agem assim, tanto os encarnados quanto os desencarnados, estão produzindo o mal a si próprias, pois não é possível utilizar dessa forma o sétimo chakra sem danos graves ao corpo fluídico, pois essas pessoas, certamente, irão gerar, nesta e em futuras reencarnações, doenças mentais de recuperação muito demorada.
Quando inibido na hipoatividade, temos a não utilização das funções psíquicas de ligação com a vida espiritual também por uma visão materialista da vida, em que não se admite a existência do Espírito.
A inibição também acontece quando a pessoa percebe que traz os potenciais mediúnicos, mas por medo de buscar o transcendente, pelo desconhecimento do que irá encontrar, bloqueia as funções psíquicas do sétimo chakra.
Outra forma de inibição muito comum é o desprezo às manifestações espirituais, devido ao esforço que se deve empreender para manter o equilíbrio das funções psíquicas, por meio do exercício constante do amor.
A virtude essencial intimamente ligada ao sétimo chakra é a entrega. Percebamos que este chakra liga-se intensamente ao primeiro, o da segurança, localizado na base da coluna, que é resultado da confiança em si mesmo, em Deus e na Vida. Uma pessoa somente se entrega ao transcendente, verdadeiramente, se confiar em si mesma, confiar em Deus e na Vida. Quando isso acontece o fluxo de energia sobe do primeiro chakra até o sétimo e desce deste até o primeiro, em um fluxo de vida proporcionador do equilíbrio.
No entanto, se em vez da entrega a pessoa cultuar o sentimento egoico da resistência devido à insegurança, ao medo do desconhecido e não confiança em Deus, ou por não querer ter as responsabilidades que as funções psíquicas desse chakra acarreta, ela bloqueará as funções com graves repercussões espirituais para si própria.
 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

Olá!
Precisa de ajuda?