0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Como praticar a oração para gerar equilíbrio emocional e para fortalecer o seu sistema imunológico

Como praticar a oração para gerar equilíbrio emocional e para fortalecer o seu sistema imunológico

Neste artigo, vamos refletir como a oração é um grande instrumento de auxílio para que possamos manter o equilíbrio emocional e também para o equilíbrio do nosso corpo, especialmente do sistema imunológico, fundamental no combate de vírus como o coronavírus (covid-19). 

As emoções negativas como a ansiedade, o medo, a angústia, a insegurança etc. podem ser dominadas pela oração.

Muitas pessoas pensam que a oração é algo de âmbito exclusivo da religião.

Isso é um equívoco, porque já existem muitas pesquisas feitas em universidades de ponta como Harvard, Stanford e outras correlacionando a proração com a redução de doenças emocionais como a ansiedade e a depressão.

Um dos grandes pesquisadores nessa área é o Dr. Larry Dossey.  

O Dr. Larry Dossey é um médico diferente, pois após praticar a medicina ocidental tradicional, ficou intrigado com os pacientes agraciados com supostas “curas milagrosas,” remissões que a medicina clínica não podia explicar cientificamente.

Buscando um entendimento da interação existente entre a mente, o corpo e o Espírito ele criou um departamento de biofeedback na Dallas Diagnostic Association e começou a estudar religião, filosofia, meditação, literatura oriental, parapsicologia e física quântica.

O Dr. Dossey já escreveu vários livros nos quais relata a sua experiência associando espiritualidade à medicina, tais como O poder da oração que cura; Orar é um santo remédio; A conexão da consciência; Reencontro com a Alma; The Energy of Prayer: How to Deepen Your Spiritual Practice. (A energia da oração: como aprofundar sua prática espiritual) e muitos outros.

Uma das pesquisas mais significativas sobre a oração que Larry Dossey descreve em seu livro Orar é um santo remédio foi realizada por Randolph Byrd, na unidade coronariana do San Francisco General Hospital. Envolveu cerca de 400 pacientes.

Metade foi tratada com a rotina padronizada, assim como a outra metade, mas além disso os pacientes da segunda metade receberam orações. Seus nomes foram distribuídos por vários grupos de oração.

A diferença nas recuperações foi realmente surpreendente. Por exemplo, não houve parada cardíaca ou necessidade de respirador artificial no grupo que recebeu preces, enquanto que houve 12 no outro grupo.

Se isto fosse um novo medicamento ou um procedimento cirúrgico sendo testado, teria sido anunciado como uma grande descoberta terapêutica.

Ninguém entre as enfermeiras e os médicos sabia quem estava e quem não estava recebendo orações, o que evitava que eles inconscientemente dessem um tratamento especial aos primeiros.

Quando os resultados chegaram, parecia que o grupo com orações havia recebido alguma droga milagrosa. Não houve mortes neste grupo enquanto que no outro houve três.

Doze pessoas do grupo não receberam orações tiveram parada cardíaca e foram submetidas a manobras de ressuscitação cardiorrespiratória ou necessitaram de respirador, máquina para respiração artificial.

Ninguém do grupo com oração precisou disso.

 A Psicologia Consciencial, como ciência espiritualista, recomenda a oração como complemento da meditação, sendo realizada de forma suave e leve, isenta de fanatismo, como resultado de uma conexão com o Arquétipo Primordial, que chamamos de Deus, realizada na vertical da vida.

A oração é uma prática muito difundida pelas religiões de um modo geral.

Todas as pessoas têm acesso a ela, mas, analisando a questão dentro de um aspecto psicológico consciencial, são poucos aqueles que sabem orar bem.

Analisemos a oração dentro da abordagem psicológica consciencial.

Orar significa entrar em comunhão com a Consciência Cósmica Criadora da Vida (Deus) para absorvermos as energias refazedoras e podermos nos libertar dos sentimentos em desequilíbrio, fortalecer o nosso corpo para que possamos nos manter saudáveis.

A maioria das pessoas, por não terem o hábito de meditar, de discernir, utilizam a oração de forma egoica, ou seja, elas solicitam, rogam, imploram, muitas vezes movidas pelo desespero, ansiosas por fazer com que os problemas desapareçam, sejam eles uma doença, uma dor, um problema financeiro, um relacionamento desafiador, enfim as diversas dificuldades tão comuns a todos nós.

Esse tipo de oração, por estar baseada nos sentimentos do ego, não gera um estado de harmonia e equilíbrio e pode produzir em muitos a descrença em Deus, na vida e em si mesmos, quando as coisas não mudam como acreditam que devam mudar.

Em outras pessoas, pode ampliar o estado de fanatismo por deixar implícita a crença de um Deus interventor em todas as nossas mazelas.

O que as pessoas esquecem é de meditar no motivo de suas dificuldades, que, muitas vezes, estão acontecendo pelas próprias escolhas que elas fizeram e precisam ser modificadas; outras vezes, são meios para que elas reflitam sobre o sentido da vida e servem para o seu próprio aprimoramento espiritual.

Leia ainda >>>> COMO TRANSFORMAR LIMITAÇÕES EM OPORTUNIDADES DE CRESCIMENTO

Para orar bem, somos convidados a cultivar as questões espirituais da vida, utilizando a oração essencial, por meio da meditação, na qual adquirimos o discernimento para saber o que é melhor para nós, o que nos traz equilíbrio e harmonia.

A partir do momento em que, pela meditação, nos autoconhecemos e percebemos os sentimentos egoicos a serem transformados, torna-se fundamental a identificação com o amor que somos para rogar forças ao Criador da Vida para nos libertarmos gradualmente desses sentimentos, desenvolvendo as virtudes essenciais.

Dessa forma abrimo-nos para absorver as energias que provêm da Consciência Cósmica Criadora da Vida e do Amor.

São energias absorvidas pela nossa essência divina, fortalecendo a nossa capacidade de libertação dos sentimentos egoicos.

É a oração que faz com que o Ser Humano amadureça, assumindo o compromisso da sua busca da inteligência consciencial, da autoiluminação, na qual Deus é um provedor das energias de amor que nos abastece e fortalece, sem intervir em questões que são importantes para o nosso desenvolvimento espiritual.

Quando agimos assim, tornamo-nos conscientes das nossas ações, responsáveis pelas nossas escolhas.

Como filhos de Deus que somos, estamos constantemente sendo estimulados por Ele para o autoencontro, o encontro do divino em nós mesmos, no qual a oração é imprescindível, pois consolida as escolhas conscienciais em nossas vidas.

Com isso nos tornamos pessoas mais saudáveis física e emocionalmente.

Se você gostou do artigo, compartilhe-o. Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste artigo, ou a sua pergunta, se tem alguma dúvida. Sugestões de temas para futuros artigos também são bem-vindos!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by