0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Como desenvolver uma conversa amigável nos conflitos de relacionamento

Em nosso artigo anterior começamos a refletir sobre os conflitos no relacionamento conjugal entre Alice e Alberto. Abordamos que para superar esses conflitos Alice e Alberto são convidados a desenvolver duas técnicas: o silêncio proativo e o diálogo proativo. Neste artigo refletiremos sobre o diálogo proativo.

No relacionamento conjugal é muito comum a chamada D.R., ou seja, discutir a relação, em que, quase sempre, um dos cônjuges fala, comumente, a mulher e o outro, o marido, geralmente, escuta sem ouvir, ou reage imediatamente, agredindo, tornando o relacionamento ainda mais tóxico.

Leia também: Conflitos no casamento: como solucionar

Por que isso acontece? Porque a discussão é um processo de comunicação egocentrado, na qual um quer falar mais alto que o outro, ou um se cala externamente, autoanulando-se para que a opinião do outro prevaleça, porém, permanecendo com a falação mental com a energia mental tóxica, que abordamos no artigo anterior.

A forma adequada de comunicação é a proativa holocentrada, realizada por meio do diálogo.

A palavra diálogo origina-se do grego dia (através de) logos (linguagem, significado). Podemos dizer que é pelo diálogo que buscamos um significado. Na comunicação holocentrada, usamos a linguagem adequada, superando o individualismo pelo respeito à individualidade das pessoas. O objetivo é a busca de compartilhar opiniões diferentes, compreendendo cada um as razões do outro e chegando a uma meta única e melhor, ou consentindo que a ideia de alguém deva prevalecer por ser a melhor dentre as colocadas no diálogo.
No diálogo proativo, ambos os cônjuges emitem a sua opinião, mas estão dispostos a abrir mão de algum pensamento que não esteja condizente com o objetivo geral proposto, para produzirem um bem maior ainda para a ambos e para a família.
Estabelecendo um diálogo
Estabelecemos diálogo amigável, buscando o que há de útil e certo nas ideias de cada um, respeitando as diferenças de maneira positiva, partindo do pressuposto de que somente se desenvolvem as ideias a partir das diferenças e desde que cada um busque o melhor para todos, e não a prevalência do seu ponto de vista em detrimento do ponto de vista do outro. O foco está no aprendizado que as ideias diferentes podem gerar.
Nesse tipo de comunicação, quando divergências acontecem, busca-se colocá-las com tato para não ferir o outro, pois o objetivo não é vencer nem convencer, mas compartilhar experiências.
Contrastando com o diálogo proativo, a discussão da relação acontece de maneira repetitiva. Seu objetivo é vencer ou convencer o outro, fazendo-o se calar. De outro lado, é inautêntica quando evita, a todo custo o conflito.
O diálogo proativo é uma ferramenta fundamental que o casal é convidado a se esforçar para desenvolver. Essa tarefa é muito trabalhosa, porque os sentimentos egoicos ainda falam muito alto em nós. Com exercícios de amor incondicional, renúncia, compaixão mansidão, humildade, contudo, poderemos desenvolver gradativamente esse recurso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by