0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Enter your keyword

post

Diga o que pensas que saberás como anda a sua energia mental

Diga o que pensas que saberás como anda a sua energia mental

Baseado no livro “Como passar em concursos públicos e outras provas utilizando a sua energia mental” de Alírio de Cerqueira Filho

Ao longo dos anos, o vestibular foi adquirindo uma importância muito grande em nosso contexto social. Além do número limitado de vagas de acesso às universidades públicas, tem o fato dele ocorrer em intervalos muito longos de tempo, geralmente uma vez ao ano. Tudo isso reforça a ideia de que, quando somos aprovados é mais fácil nos sentirmos vencedores, capazes e inteligentes, mas se não vemos o nosso nome na lista de aprovados, podemos nos considerar perdedores, incapazes e inferiores aos outros candidatos.

Leia ainda: De onde vem o medo do Enem?

Dessa forma, passamos a ver as demais pessoas que também buscam passar no vestibular como concorrentes, pessoas que devemos vencer, derrotar para nos sentirmos bem. Agora, imagine que um(a) grande amigo(a) seu resolva fazer o mesmo curso que você, na mesma universidade. Você continuaria tendo um(a) amigo(a) ou passaria a ter um(a) concorrente? Tenso não é mesmo? Mas, não precisa ser assim.

Toda essa pressão relacionada ao vestibular reforça em nós as nossas emoções negativas, tipo, ansiedade, insegurança, medo, sentimento de inferioridade, incapacidade e desconfiança. Esses sentimentos deixam a gente na maior deprê, inibindo a nossa energia mental e pisando no freio do nosso potencial. Resultado: energia mental inibida, baixo rendimento na prova.


Observe a Figura 1, um esquema que representa a energia mental e os três componentes básicos: pensamento, sentimento e a vontade. Na verdade não dá para separar o pensamento, sentimento e a vontade, então essa divisão é ilustrativa. Veja só:

Todo mundo pensa, sente e age com alguma intenção, gerando uma energia mental. É impossível pensar sem sentir e sem querer realizar uma ação e a energia mental é o resultado disso tudo, que pode ser positivo ou negativo, dependendo do tipo de pensamento, sentimento e da nossa intenção.

            Eis o primeiro passo de todo o processo da mobilização da energia mental: O Pensamento!

Penso, logo existo, já dizia Descartes! O ato de pensar é o que possibilita a apreensão lógica das coisas e o conhecimento da realidade da vida. É pelo pensamento que formamos uma ideia sobre nós mesmos, elaboramos as nossas preferências e escolhas. Também utilizamos o pensamento para formular tudo que acreditamos sobre nós mesmos, ou seja, nossas crenças e valores.

E quando agimos sem pensar? Vale também aquela hora em que o sangue ferve e quando nos damos conta já agimos? Na verdade, não existe nada que alguém faça que seja sem pensar. O que acontece é que o pensamento já está no pilato automático e a pessoa acaba nem percebendo o que está pensando. Mesmo quando agimos por impulso, “no calor da emoção”, antes de qualquer atitude houve um pensamento, por mais rápido que possa ter sido.

Leia também: O que é essa tal “energia mental” e o que isso tem a ver com o Enem?

Quer dizer que não adianta querer ficar sem pensar em nada? Isso mesmo! Pensar em nada é impossível! Podemos até estar quietos por fora, mas continuamos pensando, a nossa mente simplesmente não para. Muitas vezes realizamos um verdadeiro bate boca interno sem nos darmos conta. Por isso, vale a pena cuidar das coisas que estamos pensando, até mesmo porque o pensamento nunca aparece sozinho, ele vem sempre acompanhado de sentimentos e sensações. Como isso é possível? É o que abordaremos no próximo artigo!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?