0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Por que existe tanta desesperança nas pessoas com depressão?

Por que existe tanta desesperança nas pessoas com depressão?

Neste artigo sobre depressão, refletiremos sobre os sintomas da doença ligados ao negativismo e à desesperança que são muito característicos da depressão.

Em vez de listar uma série de sintomas de humor depressivo, vamos descrever como eles se expressam em um caso real de uma pessoa que vamos apelidar de Bia, com as suas próprias palavras, para que você saiba como os sintomas se manifestam na prática, de modo que os reconheça caso esteja sentindo algo semelhante ou para saber se tem alguém próximo a você que esteja em depressão.

Portanto, leia este artigo até o final para aprender a reconhecer a doença mental mais comum hoje em dia.

  • Tristeza: Bia refere em seu relato no atendimento com o seu psicoterapeuta: Sinto uma dor funda na alma, um vazio no peito, muita tristeza. Sabe, eu tenho medo da felicidade. Eu acho que é melhor ficar sempre triste, porque se alguma coisa ruim acontecer eu já estou triste mesmo.
  • Negativismo: Lá no fundo, eu sinto que não tenho direito de ser feliz. Sofrer é a minha vida. Nada tem sentido para mim. Está tudo sem graça. Não consigo mais fazer nada sem precisar de um esforço enorme. Ando na rua e acho tudo estranho. Acho que nada tem valor. Essa vida de trabalhar para ganhar dinheiro para comer, vestir. Acho tudo inútil, sem sentido.
  • Desesperança: Acho que não tenho motivo para estar aqui, para estar viva. Peço para Deus tirar a minha vida. Não aguento mais.
  • Desânimo: Para mim, até tomar um banho é difícil, como é também para levantar da cama, pela manhã. No final do dia, estou exausta e com muitas dores no corpo. À noite, não quero fazer nada.
  • Autodesvalorização: Eu me sinto uma inútil, incompetente. Acho que não mereço comer coisas que eu gosto. Quando como, me sinto culpada. Parece que eu não mereço ter prazer por nada. Acho que não adianta eu ficar vivendo. Muitas vezes, penso que mereço todo esse sofrimento. Eu tenho que pagar pelo que fiz.
  • Baixa autoestima: Acho que eu não tenho nada para ninguém gostar de mim. Eu tenho raiva de mim, não gosto do jeito que sou. Eu me acho ridícula. Eu não gosto nem de me olhar no espelho.
  • Culpa: Tenho um sentimento de culpa muito grande. Eu me sinto culpada por tudo. Eu sinto culpa porque não consigo melhorar e trabalhar como antes. Lá no fundo, eu sinto que não tenho direito de ser feliz. Sofrer é a minha vida.

Você também vai gostar de ler: Você sabe qual a diferença entre tristeza e depressão?

Vejamos pelas palavras com que descreve a sua vida que o sofrimento da Bia é muito intenso.

Hoje em dia há uma multidão de pessoas em condições semelhantes, sofrendo amargamente de um negativismo e desesperança muito intenso.

Para as pessoas depressivas, tudo parece vazio e sem graça.

O mundo à sua volta é visto de maneira cinzenta, como se elas usassem sempre óculos escuros.

Não há motivos para alegria.

Muitas vezes, queixam-se de que tudo lhes parece fútil ou sem real importância.

Acreditam que perderam a capacidade de sentir alegria ou prazer na vida.

Há uma tendência de verem tudo sob um prisma negativo.

Percebem não somente a si próprios, mas todo o mundo à sua volta de forma negativa.

Fazem de tudo para reforçar as suas crenças de que as coisas estão tão mal quanto imaginam.

As pessoas que têm depressão tendem a fixar um detalhe negativo de uma situação e, por isso, acreditam que ela é negativa em si mesma, pois há uma rejeição das positivas.

Você vai gostar de assistir: Culpa e Depressão

Outras vezes, chegam a transformar experiências neutras ou positivas em negativas. Por exemplo: quando alguém as elogia ao dizer que fizeram alguma coisa bem-feita, elas distorcem a realidade, imaginando que a pessoa está sendo falsa ou está lhes dizendo aquilo apenas para agradá-las.

Devido à sua autoestima deficiente, há uma percepção de sua autoimagem extremamente negativa, em um processo de autodesvalorização e desesperança.

Sentem desânimo para tudo, acham que sua situação não tem solução, que são um caso perdido, que não têm valor, que nada vale a pena etc.

Toda essa postura negativista está associada a intensos sentimentos de culpa que acabam por ampliar o estado de negativismo, em um círculo vicioso.

É fundamental que a pessoa depressiva busque ajuda para se libertar desses sentimentos que a fazem sofrer substancialmente.

É possível se libertar dessa condição quando se realiza todos os esforços para a remissão da depressão.

Se gostou do artigo, compartilhe-o. Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste artigo, ou a sua pergunta, se tem alguma dúvida. Sugestões de temas para futuros artigos também são bem-vindos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?