0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Enter your keyword

post

Tristeza ou depressão, saiba identificar

A depressão é a doença de caráter emocional mais comum atualmente. É fundamental que a pessoa saiba detectá-la, de modo que busque tratamento adequado com um médico psiquiatra e/ou psicólogo de sua confiança.

Neste artigo oferecemos os principais sintomas e sinais da depressão.

Uma dica importante! Para ser caracterizada como depressão, os sintomas devem permanecer na maior parte do dia e por mais de duas semanas. Por exemplo: uma simples tristeza passageira não é depressão e sim a tristeza persistente por mais de duas semanas é um dos sintomas da depressão.

Os sintomas são sinais de advertências de que alguma coisa não vai bem com a pessoa, alerta para que ela possa tomar as providências e tratá-los.

Sintomas psíquicos da depressão

Humor depressivo:

  • Tristeza, negativismo, desesperança, desânimo, autodesvalorização e culpa;
  • Para o depressivo tudo parece vazio e sem graça. Não há motivos para alegria. Muitas vezes queixa-se de que tudo lhe parece fútil ou sem real importância;
  • Acredita que perdeu a capacidade de sentir alegria ou prazer na vida;
  • Há uma tendência a ver tudo sob um prisma negativo. Percebe não somente a si próprio, mas todo o mundo à sua volta de forma negativa;
  • O depressivo tende a fixar um detalhe negativo de uma situação e, por isso, acredita que ela é negativa em si mesma, pois há uma rejeição das positivas;
  • Devido à sua autoestima deficiente há uma percepção de sua autoimagem extremamente negativa, num processo de autodesvalorização e desesperança;
  • A pessoa sente desânimo para tudo, acha que sua situação não tem solução, que é um caso perdido, que não tem valor, que nada vale a pena etc;
  • Toda essa postura negativista está associada a intensos sentimentos de culpa que acabam por ampliar o estado de negativismo, num círculo vicioso.

Desprezo pela vida:

  • Há uma redução acentuada na capacidade de sentir prazer em atividades que antes eram consideradas agradáveis.

Redução da concentração, da capacidade de pensar e tomar decisões

  • As pessoas deprimidas se queixam comumente de que a memória está muito falha, na verdade a falta de concentração é que causa esta aparente memória falha.
Curso: Conquistando a autoestima

Curso: Conquistando a autoestima

Sintomas fisiológicos da depressão

Perda de energia

  • Devido ao movimento psíquico – especialmente o negativismo –, a pessoa depressiva tem um processo de desvitalização muito intenso.

Alterações no sono

  • Muitos depressivos se queixam de insônia que acontece de várias formas. Muitas vezes há dificuldade para iniciar o sono. Outros momentos acordam no meio da noite e tem dificuldades para voltar a dormir;
  • Existem pessoas que, ao contrário da insônia, têm sonolência intensa, chegando a dormir excessivamente, mesmo durante o dia;
  • Alguns invertem o ciclo: têm sono durante o dia e à noite ficam agitados e não conseguem dormir;
  • Outra queixa frequente é quanto à qualidade do sono. A pessoa consegue dormir, mas o sono não é repousante. Muitos acordam como se tivessem apanhado, com o corpo doendo e sonolentos.

Alterações do apetite

  • Há uma diminuição acentuada no apetite.
  • O depressivo se queixa de que não consegue sentir prazer ao se alimentar, a comida é sem graça, chegando, alguns, a terem nojo dos alimentos.
  • Alguns estados depressivos, especialmente quando associados à ansiedade, podem gerar aumento de apetite que se torna aguçado, comumente por alimentos ricos em carboidratos, como doces, chocolates etc.

Redução do interesse sexual

  • O Desejo sexual fica bastante diminuído ou até abolido completamente.

Somatizações

  • Muitas vezes acontecem somatizações, especialmente sob a forma de dores musculares pelo corpo todo (fibromialgia), hematomas sem razão aparente, alergias etc.

Sinais comportamentais

Afastamento social

  • O depressivo tem, como resultado da autoestima deficiente e da distorção em relação à sua autoimagem, um grande desprazer no convívio social, fato que o leva a se afastar de tudo que antes achava prazeroso e das pessoas de sua relação.

Crises de choro

  • Resultado da tristeza intensa a que se entrega, as crises de choro acontecem sistematicamente e muitas vezes ocorrem todo o tempo.

Alterações psicomotoras

  • Podem acontecer tanto uma lentificação, quanto agitações psicomotoras.

Comportamentos suicidas

  • As ideias de suicídio são frequentes. O depressivo tem a ilusão de que matando o seu próprio corpo, vai matar o sofrimento em que se encontra.

O estado emocional em que vivem – por ser extremamente penoso –, levam-nos a ter a ilusão de que matando o corpo, aquele estado de sofrimento vai desaparecer. Desejam intensamente acabar com o próprio sofrimento, mas terminam criando outro maior ainda, que são as consequências do suicídio, que lhes matam o corpo, mas não lhes tiram a vida, que continua com todo o sofrimento espiritual, mais aqueles causados pela morte violenta do corpo. Definitivamente o suicídio nunca será solução para a depressão.

Veja também: Suicídio, por que não?

É fundamental que a pessoa depressiva busque ajuda, evitando resolver o problema por conta própria, porque a depressão não se reverte deixando o tempo passar. Em muitos casos são necessários medicamentos e em todas as vezes psicoterapia.

Se gostou desse artigo não deixe de comentar e compartilhar. Espero ter ajudado!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?