0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Enter your keyword

post

Você sabe qual a função da doença em sua vida?

Usualmente na cultura ocidental, que possui um viés extremamente materialista e reducionista, especialmente em nosso país, em relação à questão da saúde, vivermos, quase sempre, procurando combater a doença, haja vista o número de remédios, farmácias, hospitais equipados com alta tecnologia para diagnóstico e tratamento, UTIs móveis, médicos de inúmeras especialidades, planos de saúde, etc. existentes no mercado, que buscamos no sentido de nos libertarmos de nossos males e, no entanto, continuamos doentes e mais ansiosos por nos vermos livres das doenças, num círculo vicioso. Saímos de uma doença e surge outra e assim sucessivamente.

Novas doenças aparecem a cada dia, doenças milenares ressurgem com toda força. Tudo isso acontece num momento em que a medicina conta com recursos avançadíssimos de diagnóstico e tratamento das doenças. Por que isso acontece?

            Este é um momento para começarmos a refletir sobre qual é o verdadeiro significado da doença em nossas vidas.

            Em uma visão holística, transpessoal, a doença, seja ela física ou mental, é apenas um sinal de que alguma coisa não vai bem com a pessoa que está doente. Normalmente o organismo nos sinaliza através de disfunções em determinados órgãos que são mais frágeis, órgãos estes que variam de pessoa para pessoa.

Leia também: Saiba o que são chakras e qual a sua importância para a saúde emocional e física

            Em uma pessoa essa disfunção pode acontecer no fígado, em outras no coração, em outras nos rins, etc. Outras vezes as disfunções acontecem na mente, como é o caso de doenças como a depressão, a ansiedade, o transtorno do pânico, a esquizofrenia, etc.

A doença é um processo de bloqueio!

            A doença é um processo de bloqueio nas energias que compõem o ser humano. Esses bloqueios são causados por fatores espirituais, psíquicos e emocionais, que são somatizados e terminam por desarmonizar a mente.

            Todos nós possuímos determinados conflitos que, normalmente, não tratamos adequadamente.

            Resultado: esses conflitos vão se acumulando como se estivessem numa panela de pressão na qual tapamos a válvula de escape do vapor. Chega um momento em que a pressão é tanta que estoura.

            Isso vai acontecer no corpo físico, onde o conflito é somatizado na forma de doenças físicas as mais diversas, ou na mente, onde o conflito acumulado se transforma em um transtorno neurótico (depressão, ansiedade, etc.) ou num transtorno psicótico (esquizofrenia, parafrenia, etc.).

            Torna-se fundamental, portanto, desenvolver uma nova postura em relação às doenças que possuímos.

            Por isso, em uma abordagem profunda, querer se livrar da doença não significa a mesma coisa que buscar a saúde. Podemos utilizar remédios, cirurgias, e outros métodos para conseguir saúde, mas qualquer método que venha de fora para dentro, por mais valioso que seja esse recurso, vai apenas aliviar a doença, mas jamais poderá nos dar a saúde.

            Desenvolver a saúde requer todo um movimento do indivíduo em direção a ela. Não é possível nos livrar da doença de fora para dentro. Muito menos, por meio de uma atitude doentia de ansiedade, inquietação no sentido de arrancá-la de nós, por meio de recursos externos, pura e simplesmente. Isso pode nos trazer um alívio temporário para que, posteriormente, possamos agir de outra maneira.

            É necessário desenvolver uma postura saudável, na qual, com serenidade, vamos buscar a causa da doença, e assim, com base nessa causa, poder transformá-la e, com isso, conquistar a saúde.

            Portanto, somente uma ação visando a saúde num nível profundo, gerando a Saúde Emocional, profunda, nos libertará definitivamente das doenças.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?