0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Você sabe qual a função do amor e da compaixão em sua vida?

Você sabe qual a função do amor e da compaixão em sua vida?

O quarto chakra, quando equilibrado, tem como função o amor. Esse equilíbrio é formado pelos sentimentos de autoamor e compaixão, que irão catalisar as energias provenientes do Criador da vida, captadas pelo chakra coronário, o da transcendência, para todo o organismo.

O exercício do autoamor produzirá o amor incondicional, fundamental no exercício de amor ao próximo, em que o indivíduo direciona a sua vida adequadamente, canalizando as energias que recebe de forma altruísta, para si mesmo e para os outros.

As lições de amor estão entre as mais importantes das que somos convidados a exercitar e a aprender em nossas existências no mundo físico. Para isso, é fundamental o desenvolvimento dos sentimentos de compaixão e empatia, para que haja a abertura do chakra cardíaco. Ao realizar essas ações, estamos nos aprimorando essencialmente e nos proporcionando o desenvolvimento de uma forma mais elevada de consciência.

Quando inibido na hipoatividade, temos a indiferença, em que o indivíduo tem uma atitude egoística de somente ligar para si mesmo, buscando o seu bem-estar, em detrimento dos outros. Na verdade, esse bem-estar é falso, pois não é possível estar bem gerando o mal aos outros, ou sendo indiferente a eles.

A indiferença gera a carência afetiva, pois para receber amor é preciso, primeiramente, doar amor. Em graus extremos pode produzir a indiferença completa pela própria vida, por inibição da capacidade de dar e receber amor, estando ligado, quando isso ocorre, ao impulso suicida.

Quando congestionado pela hiperatividade, temos o apego, em que o indivíduo ama com um amor possessivo, que sufoca e aprisiona o ser amado, tornando-se dependente deste.

Lei ainda: Você sabe qual a função do poder em sua vida?

Esse tipo de amor com apego é próprio das pessoas inseguras, possessivas, e existe em qualquer tipo de relacionamento amoroso, tais como entre casais, mães e filhos, pais e filhos, filhos e pais, irmãos, amigos etc. Na realidade, esse é um amor que adoeceu, gerador de um mal-estar tanto para quem ama quanto para quem é “amado”. O verdadeiro amor liberta e é incondicional.

A virtude essencial responsável diretamente pelo equilíbrio do 4º chakra é a compaixão. A compaixão proporciona o desenvolvimento do holocentrismo.

A palavra holos em grego significa todo. Uma pessoa holocentrada é aquela que está centrada no todo, nela própria e nos outros.

O holocentrismo é imprescindível para o equilíbrio da energia dos chakras e, consequentemente, para a saúde espiritual.

A compaixão somente é desenvolvida quando canalizamos toda a energia mental de forma holocentrada, tanto pelos pensamentos quanto pelos sentimentos.

Quando, ao invés de cultivar o holocentrismo, a pessoa cultua o egocentrismo, ela se centra em si mesma de forma negativa, produzindo a indiferença e a crueldade, ocasião em que ela não se importa com o bem-estar dos outros, como na indiferença, e é até instrumento do sofrimento dos outros, na crueldade. Quando apegada, em um amor doente, em uma atitude pseudoamorosa, ela continua egocentrada, pois diz que ama, mas apenas sufoca e escraviza o outro, com o seu suposto amor, que não passa de um sentimento egoísta de posse do outro.

Por isso é fundamental desenvolver o autoamor e a compaixão para nos preenchermos de amor para poder oferecer esse amor aos outros, em um processo verdadeiramente altruístico de nos doar. Somente assim poderemos receber o amor dos outros e nos felicitar com isso.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by