0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Como surgem as crenças limitantes e como reprogramá-las

Como surgem as crenças limitantes e como reprogramá-las

Neste artigo, vamos refletir sobre o funcionamento da mente e como as crenças limitantes são formadas e o que você pode fazer para reprogramá-las, tornando-as positivas.

Para poder compreender como a mente funciona e o seu papel no processo da reprogramação mental, observe a figura a seguir, que traz um esquema explicativo do funcionamento do trinômio consciência-mente-corpo. Trata-se de uma abordagem da Psicologia Consciencial de como a mente funciona e o papel da consciência direcionando a mente.

Nessa figura, você observa uma pessoa recebendo influências sob a forma de estímulos do ambiente dos diversos territórios nos quais ela interage, que estão representados no esquema pelas setas.

Esses estímulos podem ser positivos, negativos ou neutros e estarão produzindo em sua mente os esquemas cognitivos, que são arquivos mentais registrados em seus arquivos de memória, os quais são gerados por uma situação específica que acontece em algum momento de sua vida.

Os esquemas cognitivos são formados a partir de experiências vividas no passado dessa pessoa, em sua vida como Espírito imortal, tais como: nas experiências reencarnatórias passadas; nos períodos ocorridos entre uma encarnação e outra; na existência atual, no momento da concepção; na vida intra-uterina; na 1ª. Infância; 2ª. Infância; adolescência e vida adulta.

Esses esquemas produzem pensamentos que passam a conduzir a vida da pessoa de acordo com o seu teor.

Os pensamentos, dependendo da intensidade do esquema, se transformam em crenças, que são pensamentos automáticos que se fixam na mente, pois são reforçados continuamente por meio de padrões verbais num diálogo interno, ou pela linguagem articulada, bem como por imagens mentais.

Quando esses esquemas são resultado de uma experiência desequilibrada, produzem sentimentos negativos e comportamentos desajustados.

Quando equilibrados, geram sentimentos salutares e comportamentos construtivos.

Para entender melhor, façamos uma comparação do funcionamento da mente humana, com um computador – chamado antigamente de cérebro eletrônico –, por ser, aliás, uma cópia imperfeita do cérebro humano.

O computador tem uma parte física chamada de hardware, na qual temos o chamado disco rígido, onde ficam armazenados os arquivos de programas.

Podemos fazer uma analogia do disco rígido com o cérebro em nosso corpo físico.

No entanto, o computador não funciona se não houver programas que o façam funcionar, chamados de softwares.

Os programas dão utilidade ao computador, no caso dos vários programas criados para facilitarem a vida do usuário.

Existem outros programas que dificultam o funcionamento do computador como os vírus.

Podemos comparar os softwares aos esquemas cognitivos armazenados em nosso cérebro, tanto o do corpo físico, quanto o do corpo fluídico, pois sabemos que os esquemas cognitivos não dependem apenas do cérebro físico para se instalar, mas de todo o conjunto.

Da mesma forma como existem softwares bons e ruins (os vírus), os esquemas cognitivos também podem ser bons ou ruins.

Bons, quando produzem crenças equilibradas e geram sentimentos positivos, e ruins, quando geram crenças limitantes e sentimentos negativos.

O conjunto de esquemas cognitivos dá origem ao sistema de crenças.

Os esquemas cognitivos geradores das crenças são produzidos em experiências passadas pela pessoa durante a sua história de vida.

A experiência gera uma cognição, isto é, um aprendizado a partir de um fato positivo ou negativo que, uma vez fixado na mente, torna-se uma crença que passa a condicionar a vida do indivíduo de acordo com o seu teor.

O conjunto de crenças forma o que chamamos de mapa interno, isto é, a maneira pela qual observamos o território, que será particular em cada pessoa.

Por isso, somos pessoas únicas.

Cada um de nós vê o mundo de acordo com as suas experiências.

Não existe nenhuma pessoa que tenha um mapa do território igual à outra, pois somos pessoas com experiências diferentes que geraram crenças diferentes e, por isso, a nossa visão de mundo é toda particular.

Esta forma de ver o mundo geralmente passa por distorções, pois o indivíduo tende a enquadrar o território de acordo com o seu sistema de crenças.

O sistema de crenças é o direcionador da criatura dirigindo a sua vida.

Os nossos pensamentos evocam sentimentos que geram o estado emocional, isto é, ao pensarmos em algo, imediatamente sentimos isso, produzimos emoções, que é um misto de sentimentos e sensações viscerais que estarão, por sua vez, gerando um estado fisiológico, a partir da estimulação equilibrada ou desequilibrada, tanto do corpo fluídico, quanto do físico.

Suponhamos que uma pessoa vai fazer uma prova de um concurso e possui crenças limitantes que não conseguirá passar.

Ao expressar frases como estas: Eu não vou conseguir.

Não sou capaz de estudar direito.

Na hora de provar se aprendi, dá um “branco” e não me lembro de nada; sempre acontece isso comigo. etc. nada mais está fazendo do que colocar em palavras o seu padrão de crenças.

Ao pensar dessa maneira a pessoa imediatamente sentirá muita insegurança, medo e ansiedade, sentimentos que estarão sendo expressos por meio de um estado emocional de profunda angústia, inibindo o fluxo das energias no corpo fluídico, gerando tremores, sudorese fria nas extremidades do corpo físico, diarréia, urgência urinária, etc.

Os sentimentos geram comportamentos expressos por meio de atitudes, produzindo resultados que estarão reforçando as crenças que a pessoa traz em si mesma.

No exemplo acima, a pessoa que traz essas crenças estará produzindo em si mesma todos esses sentimentos negativos e um estado fisiológico totalmente inadequado para o momento da prova.

Como todas essas crenças estão sendo reforçadas em sua mente, na hora da prova dificilmente ela conseguirá permanecer calma, resultando num comportamento totalmente inadequado, no qual a sua mente ficará bloqueada e o lapso de memória irá ocorrer necessariamente.

O seu comportamento será de permanecer acuada diante daquele perigo irreal que a sua mente criou e, com isso, o seu resultado será pífio.

Ao obter esse resultado, todo o sistema de reforçado em um círculo vicioso.

Por isso é tão importante a reprogramação mental para transformar as crenças limitantes, transformando-as em crenças proativas.

Somente assim, a pessoa passará a agir de maneira consciente, tornando a sua vida mais harmoniosa.

Se gostou do artigo, compartilhe-o. Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste artigo, ou a sua pergunta, se tem alguma dúvida. Sugestões de temas para futuros artigos também são bem-vindos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by