0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

Como reprogramar a sua mente para se libertar da energia mental tóxica

Como reprogramar a sua mente para se libertar da energia mental tóxica

Neste artigo, vamos refletir sobre os passos necessários para você reprogramar a sua mente libertando-se da energia mental tóxica.

O primeiro passo para que você possa reprogramar a sua mente de forma saudável, libertando-se da energia mental tóxica é aprender como ela funciona.

Para isso é fundamental que você saiba como se mobiliza adequadamente a energia mental.

A energia mental tem três componentes básicos, que separamos apenas didaticamente.

Nós temos os pensamentos, os sentimentos e a vontade.

Essa tríade gera a energia mental.

O pensamento é a base da energia mental.

Ela é resultado daquilo que pensamos sobre o mundo, sobre a vida e sobre nós mesmos.

Esses pensamentos evocam sentimentos, que geram uma ação por meio da vontade.

O pensamento possibilita a apreensão lógica das coisas, a partir do raciocínio propiciador do conhecimento.

Vamos por meio do pensamento conseguir o conhecimento da realidade da vida e também o autoconhecimento, a percepção de nossa realidade interior.

leia ainda: COMO SUPERAR AS LIMITAÇÕES QUE NOS GERAM AS DOENÇAS EMOCIONAIS

A energia mental dos pensamentos tende a ser mais abstrata, comparando-se à energia dos sentimentos.

Essa abstração é experimentada na prática quando determinadas pessoas dizem que agem sem pensar.

Na verdade, não existe nada que se faça que seja sem pensar.

O que acontece é que essas pessoas não tomam consciência do pensamento.

O pensamento é tão automatizado que elas não se dão conta deles.

Essa é, lamentavelmente, a realidade de como a maioria das pessoas vive, a subconsciência.

Um dos objetivos da reprogramação mental, tendo como base a Psicologia Consciencial, e libertar as pessoas dessa subconsciência frente à vida.   

Quando nós temos, por exemplo, pensamentos positivos vamos evocar sentimentos positivos.

O contrário também é verdadeiro.

Se, por exemplo, você tem algo importante a realizar amanhã, como uma viagem, e começa a pensar: Será que vai dar tudo certo na viagem?

Será que eu vou ter algum problema no avião como aconteceu da outra vez que tive pânico?

E se acontecer de novo, como vai ser?

Isso tudo que você está falando para si mesmo são os seus pensamentos sendo formulados naquilo que se denomina diálogo interno.

Como os pensamentos evocam um sentimento de igual teor, o que vai acontecer em termo de sentimentos?

Esses pensamentos evocam sentimentos como insegurança, medo e ansiedade.

O que você está fazendo? Está se programando para ter uma viagem péssima amanhã.

A sua energia mental está sendo mobilizada de forma negativa para que amanhã a sua viagem seja catastrófica, porque você está pensando negativamente.

Você está usando a sua energia mental contra si mesmo, em vez de usá-la a seu favor.

Ocorre que os pensamentos nunca cessam, acontecem um após o outro, numa verdadeira avalanche, fato que caracteriza essa ruminação mental de pensamentos negativos que seguem uma após o outro.

Devido a isso quase sempre não temos muita consciência dos pensamentos, apenas dos sentimentos e das ações comportamentais.

Os pensamentos são decodificados sob a forma de palavras, que são verbalizadas ou acontecem em nossa mente numa falação mental que temos quase o tempo todo conosco. 

A maioria dos pensamentos não são verbalizados, ficando restritos ao diálogo interno, uma verdadeira ruminação mental, por isso acontece a dificuldade de nos tornar conscientes deles.

Podemos comparar o pensamento com uma mão invisível.

Imagine uma mão invisível que a recubramos com uma luva.

A luva que reveste o pensamento são as palavras.

A maioria dos pensamentos permanece de forma subconsciente, pois surgem na mente incessantemente, e, como a maioria das pessoas não tem o hábito de se autoanalisar, acabam não percebendo aquilo que pensam.

O pensamento é um instrumento do Ser Essencial, a essência divina que nós somos, para exteriorizar aquilo que ocorre em nossa existência, possibilitando a comunicação racional e inteligente com o mundo e as pessoas. 

É o condutor das ideias que dão sentido à vida.

Quando o pensamento está mal direcionado produz viciações mentais que perturbam o Ser e levam a pessoa a conflitos e dificuldades emocionais graves.

Quando disciplinado pela vontade bem equilibrada conduz os sentimentos à prática das virtudes, gerando saúde emocional.

A energia do pensamento pode conduzir a níveis elevados de consciência ou à toxidade mental, dependendo dos conteúdos psíquicos que se reveste.

A escolha é nossa: ou nós escolhemos desenvolver um nível elevado de consciência ou nos entregamos ao desespero, à angústia, à perturbação, à depressão.

A partir da decisão consciencial de elevar a consciência, os sentimentos irão expressar a capacidade que você possui de conhecer, compreender, sentir e compartilhar emoções que ocorrem em sua intimidade.

  • Conhecer: somos convidados ao autoconhecimento para perceber os sentimentos negativos que trazemos para desenvolver as virtudes que diluem esses sentimentos.
  • Compreender: a partir do autoconhecimento, somos convidados a compreender, por meio da reflexão, como os sentimentos negativos se estabelecem em nossa intimidade, de modo a entendermos como podemos nos libertar deles por meio do exercício das virtudes que tornam a nossa energia mental saudável.
  • Sentir: a partir das reflexões que fazemos, somos convidados a sentir que somos capazes de superar os sentimentos negativos por meio do exercício das virtudes.
  • Compartilhar: uma vez que nos conhecemos, compreendemos como funcionamos e sentimos a nossa capacidade de superar os sentimentos egoicos negativos, entramos no processo de compartilhar as virtudes que desenvolvemos, melhorando a nossa relação com as pessoas ao nosso redor na família, no trabalho, na sociedade como um todo.

 

Vamos tornando-nos mais solidários e compassivos.

Os sentimentos geram a afetividade, quando estão sob a ação da vontade dignificada, fazendo com que a pessoa emita uma energia mental  equilibrada, saudável emocionalmente.

Quando os sentimentos são negativos, desequilibrados geram uma energia mental tóxica tornando a vida da pessoa muito sofrida.

Podemos classificá-los como virtudes essenciais quando se referem às realizações nobres do ser e podemos classificá-los em inferiores ou egoicos quando geram as paixões puramente sensuais.

Os sentimentos têm uma energia muito mais forte do que os pensamentos, por isso os percebemos com mais intensidade.

Eles são tão intensos que os sentimos sob a forma de sensações viscerais no próprio corpo físico.

Emoção é o nome que damos a um sentimento gerador de uma sensação visceral.

Não existe sentimento sem essa manifestação visceral, que acontece no corpo fluídico e no físico.

A manifestação visceral do sentimento é, portanto, a emoção.

Quando nós sentimos ódio, por exemplo, todo o nosso corpo sente ódio junto conosco.

O ódio é uma energia mental do Espírito, que a transmite ao seu corpo fluídico, energético, e, posteriormente, ao corpo, que se ressentirá de forma intensa dessa energia bastante tóxica.

Do mesmo modo, quando sentimos amor tanto o nosso corpo fluídico quanto o físico sentem as energias benéficas desse sentimento doce e suave, gerando muitos benefícios para as células, proporcionando saúde emocional.    

No exemplo da pessoa que vai viajar, colocado anteriormente, caso continue a ter esses pensamentos vai se sentir cada vez mais insegura, com medo e ansiedade.

Passará a transpirar excessivamente, um suor frio, principalmente nos pés e nas mãos, poderá sentir tremores nas mãos, nas pernas, um peso no estômago, diarréia etc. antes e durante a viagem.

Passará a ter um desejo imenso de desistir de viajar.

Para que você mobilize a energia mental em seu favor e não de forma contrária, como no exemplo acima, torna-se necessária mobilizar a energia da vontade, que age como elemento disciplinador dos pensamentos e sentimentos.

É fundamental desenvolver a vontade de mudar a sua vida para melhor.

Quando você mobiliza a sua vontade de forma firme, forte e persistente transforma qualquer dificuldade que existir na energia dos pensamentos e sentimentos.

Utilizando a vontade, a pessoa que vai viajar poderia fazer a reprogramação substituindo a energia mental tóxica dos pensamentos negativos por outros do tipo: eu sou capaz, eu posso, eu consigo superar as minhas limitações.

Eu posso superar as limitações que possuo.

Eu consigo me manter serena durante uma viagem, porque estou trabalhando para sentir cada vez mais pensamentos e sentimentos positivos.

Esses novos pensamentos evocarão sentimentos de autoconfiança, coragem, serenidade, tranquilidade, paz interior.

É claro que não é tão fácil realizar essa mudança, pois é necessária a ação da vontade e o processo não é de simplesmente apagar os pensamentos negativos e colocar-se pensamentos positivos no lugar dos anteriores, pois isso não é possível.

Contudo, essencialmente é isso que deve ser feito com um método de reprogramação mental.  

A vontade é, portanto, a faculdade de bem conduzir as aspirações objetivando uma finalidade maior, que resulte em paz e harmonia interior.

É muito importante para o processo de desenvolvimento interior que propicia a autorrealização.

Quando a razão indica a necessidade de se conseguir um objetivo, a vontade impulsiona a energia mental que deve ser transformada em ação transformadora.

Quanto maior for o desenvolvimento intelecto-moral de uma pessoa, mais ampla será a sua capacidade de conquistar patamares mais elevados sob a ação da vontade.

A vontade deve ser trabalhada por meio de exercícios mentais, geradores de motivação para a conquista da autorrealização, transformando-se a energia mental tóxica em energia mental positiva e saudável.

Num primeiro momento, como nós estamos muito acostumados com a energia mental tóxica, negativa, que nos perturba, quando mobilizamos a energia mental positiva parece que ela não tem a força que a negativa tem.

            Por isso, é necessário um método para transformar a energia mental tóxica em salutar para usá-la em seu favor.

As doenças, tanto mental quanto física, são resultado da energia mental tóxica.

Quando mantemos pensamentos e sentimentos negativos geramos uma energia mental muito tóxica que produz impactos mentais nas células, bombardeando-as, intoxicando-as.

A energia mental quando se torna tóxica produz uma série de doenças mentais e físicas.

Quando mobilizamos a energia mental de forma positiva, nutrindo pensamentos positivos e sentimentos amorosos as células sentem toda essa energia mental salutar, tornando-se mais saudáveis.

Se gostou do artigo, compartilhe-o. Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste artigo, ou a sua pergunta, se tem alguma dúvida. Sugestões de temas para futuros artigos também são bem-vindos!

Some Toughts (3)

  1. Avatar
    ilse lucy Uminski
    added on 21 jan, 2020
    Responder

    Maravilhosa explicação,sou mto grata❤️ Gratidão sempre ???

  2. Avatar
    Maria Lucia Andrade da Silveira
    added on 21 jan, 2020
    Responder

    Muito bom !!

  3. Avatar
    Arlete Nogueira Vieira Ascarruz
    added on 5 fev, 2020
    Responder

    Não existem palavras suficientes para descrever minha gratidão ao Dr. Lacordaire Abrahão Faiad, ao Dr. Alírio Cerqueira Filho e a toda a equipe do Instituto Plenitude. Minha vida melhorou, meu lar se tornou um pedacinho do céu, com os ensinamentos vindos através dos livros, da terapia e do curso presencial, com o complemento do material pela internet, que viabilizam a participação de quem mora longe, como eu. Estou maravilhada com todos os ensinamentos. Posso dizer que encontrei o modo feliz de viver. ????????

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by