0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

0
  • Carrinho vazio

    Você não tem nenhum item no seu carrinho de compras

Digite a palavra chave

post

O combate de microrganismos como o Coronavírus e a energia dos Chakras; saiba por que isso é tão importante

O combate de microrganismos como o Coronavírus e a energia dos Chakras; saiba por que isso é tão importante

Neste artigo, vamos refletir sobre como a nossa energia mental, composta de pensamentos, sentimentos e vontade, exerce influência sobre os chakras, que são órgãos energéticos que existem no corpo fluídico do Espírito encarnado e por que essa energia é tão importante para o fortalecimento do sistema imunológico para o combate de microrganismos como o coronavírus.

            Aprender a mobilizar adequadamente as energias dos chakras por meio do autoconhecimento e, consequente autotransformação, é um processo inadiável para todos os que querem se tornar mais saudáveis, física e emocionalmente.

            O sistema energético dos chakras é conhecido no oriente há milênios, na Índia, na China, no Tibet.

            A acupuntura é um sistema sofisticado de tratamento com estímulos em microchakras na pele para mobilizar a energia dos chakras principais, chamada chi.

Pesquisas recentes sobre o funcionamento da acupuntura têm comprovado a existência dos chakras, dos meridianos e pontos de acupuntura, que são microchakras, ligados aos chakras principais, por canais de energia.

Os chakras também são chamados simbolicamente de lótus, que é uma planta que floresce na água, mas suas raízes estão profundamente enterradas no lodo, bem abaixo da superfície.

Segundo as tradições orientais essa planta representa, simbolicamente, a condição humana, pois está enraizada no lodo das profundezas, mas por fim floresce sob a luz do Sol.

Exatamente como um lótus, o chakra pode estar fechado, em botão, abrindo ou florescendo, ativo ou adormecido.

Cada chakra é simbolicamente representado por um número específico de pétalas de lótus e uma cor do espectro da luz branca, estando ligado a uma glândula endócrina:

1º. Chakra – 4 pétalas – vermelho – glândula suprarrenal

2º. Chakra – 6 pétalas – laranja – testículos ou ovários

3º. Chakra – 10 pétalas – amarelo dourado – pâncreas endócrino

4º. Chakra – 12 pétalas – verde – glândula timo

5º. Chakra – 16 pétalas – azul claro – tireóide

6º. Chakra – 2 pétalas – índigo – hipófise

7º. Chakra – mil pétalas – violeta – glândula pineal

Conhecer os mecanismos pelos quais os sentimentos negativos geram desequilíbrios nos chakras e como desenvolver as virtudes que nos geram o equilíbrio das energias é uma grande fonte que nos proporciona o autoconhecimento e o autodomínio.

            Os chakras têm a função de captar energias provenientes de Deus, disponíveis para todas as Suas criaturas, de modo a vitalizar o corpo fluídico e posteriormente serem transmitidas às células do corpo físico, gerando-lhes energia vital.

            Essas energias equilibram as glândulas, que por sua vez, vão gerar o funcionamento equilibrado dos demais órgãos.

            A glândula timo, vitalizada pelo chakra do amor, é a glândula relacionada ao sistema imunológico, fundamental para o combate aos microrganismos, como os vírus.

            O sistema imunológico somente funcionará adequadamente quando exercitamos o amor e a compaixão, virtudes que equilibram o quarto chakra.

            A oração é uma dos instrumentos que temos para equilibrar os chakras, produzindo uma energização com o poder de harmonizar os chakras principais.  

Dentre as orações conhecidas, a que mais proporciona esse equilíbrio é a oração cósmica do Pai Nosso, ensinada pelo maior psicoterapeuta de todos os tempos: o Jesus-Cristo.

Jesus, de uma forma sintética, ensina-nos no Pai Nosso o caminho para o equilíbrio existencial e a conectarmos com as virtudes equilibradoras de cada chakra, constituindo-se na oração existencial.

Você vai gostar de ler: COMO LIDAR COM A ANGÚSTIA EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS

Ao analisar quaisquer obras da criação encontraremos atributos e leis funcionando em equilíbrio, expressando a vontade do Criador.

Peguemos um átomo e estudemos seus atributos. Verificaremos que ele é movido por leis que atuam no microcosmo.

Analisemos os atributos de um sistema solar, o movimento grandioso das galáxias e também observaremos leis e atributos agindo em conjunto numa orquestra de integração profunda.

A oração é a expressão desta relação quando compreendida na sua estrutura essencial, não como produção de palavras em concepção linguística apenas, ou nem mesmo como uma fonte de revitalização da criatura filha de Deus buscando conectar as suas energias às do Criador.

A oração em uma concepção profunda, existencial, é a movimentação dos atributos do Espírito e das Leis Divinas em sua própria consciência pelo desenvolvimento das virtudes essenciais da Vida.

Nela existe o cântico da presença de Deus fazendo com que a pessoa impulsione-se ao progresso ininterrupto gerado pelo aprendizado decorrente das experiências-desafio pelas quais passa ao longo de sua existência. 

Neste ciclo virtuoso o Ser evolui rumo ao Criador.

É claro que somente com a ideia da oração-palavra a pessoa não progrediria, porque estaria apenas no estado da intenção, mas pelas facetas da oração-entrega e da oração-ação ela alcança o estado evolutivo diante das experiências, pois se sente vinculada ao próprio movimento da vontade do Criador, docilmente convidado a se entregar à Sua soberana vontade.

A oração-entrega é o ato da pessoa se entregar em plena confiança às leis criadas por Deus e ao próprio Criador.

A oração-ação representa o esforço da pessoa em exercitar as virtudes que a aproximam de Deus, sentindo-o em seu coração, em espírito e verdade.

Nesse estado de espírito já não há mais dúvidas, anseios e nem receios.

A oração-ação em sintonia com a vontade divina torna o Ser lúcido, agente colaborador do movimento universal.

Esse estágio começou pelo esforço do Ser imortal que fez a escolha pelo uso adequado do livre-arbítrio, imprimindo em si a vontade de superação.

A manifestação da vontade nesse nível é realizada pela fé operante que propicia ao Ser a expansão de suas potencialidades a partir da energia da oração existencial.

A oração existencial é, portanto, o resultado do ato de orar indo no âmago dos próprios atributos permitindo que esses atributos sejam movimentados pela força onipresente das leis presentes no código moral que trazemos na consciência.

A oração existencial conduz os rumos para o infinito em que a pessoa sente em si mesma o atributo da imortalidade.

Leia também> COMO LIDAR COM O MEDO DO FUTURO FINANCEIRO

Com a compreensão da oração existencial a nossa entrega ao Pai se torna transformadora porque começamos a orar, seja por palavras articuladas ou não, no templo infinito de nossa imortalidade, no sagrado de nós mesmos, promovendo os rumos que vamos ter a cada segundo de vida no infinito do tempo.

Jesus ensinando a oração existencial do Pai Nosso nos endereçou um convite para orar sentindo os atributos de Deus na própria alma e a presença das leis de Deus em nossas consciências, e, a partir disso, movimentarmo-nos na presença constante do amor, tomando completamente as rédeas no âmago do nosso mais profundo livre-arbítrio a decisão e os rumos para sermos felizes.

O Pai Nosso é a expressão linguística na qual nos entregamos e ao mesmo tempo somos convidados a agir.

Estudemo-la:

Mateus capítulo 6 versículos 9 a 13

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha a nós o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos nossos ofensores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal.

Pai nosso, que estás nos céus – está relacionado ao 7º. chakra responsável pela transcendência, cuja virtude equilibradora é a entrega.

É pelo chakra da transcendência que nos conectamos intimamente com Deus, em espírito e verdade, como Jesus ensinou.

Ele nos conecta com as questões transcendentes da vida.

Santificado seja o teu nome – está relacionado ao 6º. Chakra responsável pela intuição – cuja virtude equilibradora é o discernimento.

É por meio do discernimento que vamos agir com bom senso para fazer escolhas conscienciais, que são fundamentais para a nossa evolução, atentos às intuições que recebemos.

Venha a nós o teu reino – está relacionado ao 5º. Chakra – responsável pelo conhecimento – cuja virtude equilibradora é a compreensão da verdade.

A compreensão da verdade é a virtude que nos conecta com as leis de Deus, de modo a podermos praticar as demais virtudes, passando a vivenciar o reino de Deus e a sua justiça dentro de nós.

Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu – está relacionado ao 4º. chakra – responsável pelo amor – cuja virtude equilibradora é a compaixão.

O pão nosso de cada dia dá-nos hoje – está relacionado ao 4º. chakra amor – cuja virtude equilibradora é a compaixão.

Exercitar o amor é a grande vontade de Deus para todas as suas criaturas.

O amor é o pão da vida, que nos nutre existencialmente, especialmente aquele que ninguém pode nos oferecer, o autoamor.

E perdoa-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos nossos ofensores – está relacionado ao 3º. chakra – responsável pelo poder – cuja virtude equilibradora é a aceitação.

A aceitação é a virtude que nos leva a compreender as limitações dos outros e também as nossas, e, com isso propicia o perdão, tanto o autoperdão quanto o perdão aos outros.

E não nos deixes cair em tentação – está relacionado ao 2º. Chakra – responsável pelo prazer – cuja virtude equilibradora é a gratidão.

A gratidão é a virtude que faz com que tenhamos prazer de viver e nos afirmar no mundo, fundamental para transcender o prazer sensual em prazer espiritual.

Mas livra-nos do mal – está relacionado ao 1º. Chakra – responsável pela segurança – cujas  virtudes equilibradoras são a humildade, a mansidão e o sentimento de aprendiz.

O maior mal que podemos manter é a ignorância.

Somente fazendo exercícios para nos sentirmos aprendizes da vida, com humildade e mansidão poderemos nos libertar de toda a ignorância indo ao encontro da sabedoria, que reside nas leis de Deus para podermos nos entregar a Ele, vivenciando intensamente o seu amor em nós mesmos.

Se você gostou do artigo, compartilhe-o. Deixe o seu comentário sobre o que você achou deste artigo, ou a sua pergunta, se tem alguma dúvida. Sugestões de temas para futuros artigos também são bem-vindos!

Some Toughts (2)

  1. Avatar
    Sandra Quevedo Demarchi Nogueira
    added on 16 abr, 2020
    Responder

    MUito coerente esse artigo, adorei! Parabéns e gratidão por compartilhar conosco.

  2. Avatar
    Luciana Rosa
    added on 23 abr, 2020
    Responder

    Elucidativo, didático e profundo nos significados perante a Jesus e nosso criador pai de infinito amor. Gratidão profunda dr Alírio ! Compartilhei com nosso grupo de estudos sobre os Chakras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá!
Precisa de ajuda?
Powered by